terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A posição do Prefeito Anderson Adauto o complicou para as eleições de 2012


O lançamento da pré-candidatura do Deputado Estadual Adelmo Carneiro Leão, para disputar a Prefeitura de Uberaba foi uma grande jogada política do PT. A posição do Prefeito Anderson Adauto em apoiar somente quem for da sua “cozinha” propiciou a jogada. Com isso, evidentemente, não estou a dizer que as favas estão contadas. Nada nesta disputa está contado. Tudo está por se arranjar. Mas o cenário se complicou a partir do momento em que o PMDB não consegue aparar suas arestas internas.
O nome do petista Adelmo Carneiro Leão complica porque se encontra na base do governo e do campo político de Anderson Adauto. Caso prefeito tivesse se antecipado e sido mais coletivo no processo de construção da disputa eleitoral, dificilmente o PT sairia sozinho e com uma possível “DILMASIA”.  Como o foi em 2008 na capital mineira. Naquela disputa, o PT decidiu, pela aliança PSDB/PT.
Há ainda o fato de que não se trata agora da candidatura de um único político da base do Prefeito. O PT teoricamente saiu na frente e é cabeça de chapa. Junte-se a isso o apoio do Governo Federal e do próprio Lula, afinal quem não quer comandar Uberlândia e Uberaba ao mesmo tempo?
Claro que não se pode negar a sagacidade do Prefeito Anderson Adauto, pensando em 2014, não vai se indispor com PT e também não quer entregar a Prefeitura ao seu Partido, defendendo o seu “direito” de ter alguém da sua confiança.
A verdade é que agora o Anderson Adauto encurralou-se. Não tem força suficiente para emplacar seu candidato (Rodrigo Mateus) dentro da sua base política (difícil acreditar que possa transferir votos) e jamais subirá num palanque do Deputado Federal Paulo Piau, que com certeza tem mais musculatura política interna e externa e é candidatíssimo.
Aliás, Uberaba fica bem desta forma, com duas candidaturas de responsabilidade, de dois homens que nada denigre suas imagens. Adelmo Carneiro Leão e Paulo Piau. E do lado de lá, Mauricio Cecílio.
Anderson Adauto pode, ainda, decidir a candidatura a prefeito? Claro que pode. Mas certamente sabe que o será em condições bem mais complicadas. Terá, no mínimo, a trabalheira incomensurável de juntar os partidos da base aliada do seu governo. Será o cenário amargo. Com um agravante: agora o PT é cabeça de chapa.
Diante deste quadro, nós do PCdoB continuamos as rodadas de conversa com todos os possíveis e já definido candidatos à Prefeitura de Uberaba, apresentado o “Novo Projeto Municipal de Desenvolvimento –NPMD”, que indica o um caminho de continuidade, mas  promovendo os arranjos necessário e tardios para que o uberabense possa ter uma vida com mais qualidade, segurança e avanço tecnológicos na gestão pública.
*Sumayra Oliveira
 Presidente do PCdoB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário