sábado, 27 de novembro de 2010

PCdoB reafirma que transição deve enfrentar desafios - Portal Vermelho

Um dos meus maiores orgulhos é ser do PCdoB, um partido diferente de conteúdo e ética, que tem como base à solidariedade. Antes mesmo de ter título de eleitor fundei o PC em Uberaba (MG), na época uma turma de jovens sonhadores, chamanos nossos pais para assinar a ata de fundação. Hoje Lênim faz sentido é preciso sim sonhar e lutar para o futuro ser socialista. O Brasil vai bem precisa avançar e estamos no rumo certo PCdoB reafirma que transição deve enfrentar desafios - Portal Vermelho

terça-feira, 9 de novembro de 2010

SOCIEDADE DE AMIGOS: POESIAS DE VIDA do Blog do Jorge Bichuetti

Se você percebe que ela o olha pelo menos uma vez por dia, como se olhasse o horizonte, permaneça.

Se ela lhe chama para olhar a chuva. Ponha a mão no seu ombro. Vá com ela à despensa. Faça pipoca. Observe com ela a chuva que lava as dores, e prepara os dias azuis.

Se ela encosta-se a você, e nada diz, permaneça assim. O silencio fará com que você e ela sejam um.

Se ela puxa conversa, converse todas as horas possíveis. O tempo perde o sentido e ganha virtude.

Se ela se queixa, ouça atentamente. Se não se queixa, descubra o que a incomoda. Conforte-a você, que conhece o tempo. Diga-lhe que amanha será um dia azul, e que você caminhará com ela pelo cheiro de novembro...

Se você fizer tudo errado, peça desculpas. Mande uma carta. Tente. Se nada funciona, tente de novo.

Mas, se você não encontra mais seu olhar, seu toque, seu tempo, se a chuva atrapalha, é tempo de partir. É tempo de adeus.

Se ninguém te aguarda, se não tem para onde ir, deixe seu corpo, para que não pereça, e abra a gaiola da alma. Meia alma fica. Meia alma voa. Bem Longe, para que quando vierem às lágrimas, o seu amor não veja...

sábado, 6 de novembro de 2010

Consultoria de Butequim - By MSN

Para viver o amor que você deseja, as experiências que sempre quis e conseguir aproveitar o melhor da vida, você precisa, antes de mais nada, saber o que quer. Refletir, questionar-se, perceber-se, aprender a diferenciar o que são seus verdadeiros sentimentos e o que não passa de ecos gritantes de sua ansiedade é fundamental para desenhar o mapa que o levará até o seu tesouro mais precioso. Em vez de desperdiçar seus dias e suas flechas atirando para todos os lados, pare! Aquiete-se! Ouça seu coração, sua intuição. Olhe para os lados e vá descobrindo o que realmente faz sentido para você, o que realmente te faz feliz. O resto são apenas armadilhas. Mantenha-se atento e focado naquilo que quer e desvie dos perigos que, na maioria das vezes, são nossos próprios medos transformados em dificuldades.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Todo Errado

"Eu não peço desculpas e nem peço perdão
Não, não é minha culpa
Essa minha obsessão
Já não aguento mais ver o meu coração
Como um vermelho balão
Rolando e sangrando
Chutado pelo chão
Psicótica, neurótica, todo errado
Só porque eu quero alguém que fique
Vinte e quatro horas do meu lado
No meu coração eternamente colado."

Caetanos Veloso e Jorge Mautner

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Suprema Felicidade.

O que é felicidade?

Como todo pensador da esquerda neste país, adianto que não gosto do Arnaldo Jabor pelas suas posições reaças na política, mas adorei o filme, “Suprema Felicidade” e separo bem os fatos e atos, portanto não vai interferir em minha opinião de telespectadora.

Suprema Felicidade é tão leve e ao mesmo tempo tão intenso e delicado, trata de passagens sutis da vida, sem exageros e melodramas, mas de sentimentos que a gente se esquece ao longo da jornada que nos endurece. Tem uma pergunta que o ator principal faz pro seu avô, Marco Nanini que é pra respirar, e refletir um bocado: A felicidade existe; o que existe é a alegria, teve um único momento em que foi feliz, esperando um bonde, por 10 minutos,a vida gosta de quem gosta dela. um personagem diz a outro.

Claro! o mundo capitalista nos obriga a ser produtos extremanete felizes, impossível pensar a existência como estado de felicidade plena – a não ser que você seja um viciado em um tipo de droga, que de deixa longe da realidade e beatificado ao longo do dia.

A vida é cheia de altos e baixos e convém aproveitar os mais alegres e melhores para cada um de nós. O mesmo pode ser dito do novo filme de Arnaldo Jabor – ele próprio é formado por momentos, uns que seguram mais a gente e nos fazem voar, e outros que fazem a gente voltar para a terra, em meio ao espírito nostálgico de um filme de memória, o longa possui cenas de fazer respirar fundo e se você for como eu, chorar baixinho, como a interpretação de Marco Nanini é simplesmente sensacional e extraordinária, são as melhores cenas. Nanini se apresenta como um homem moderno e que está “antenado” com as transformações da época acompanhando, assim, as descobertas do seu neto, Pualinho- o ator principal, que é uma das passagem nem tão fascinante assim.

O filme aspira alguns amores e desamores, tem duas falas que foram importantes dentro do meu conceito, e do momento em que estamos vivendo no Brasil com a ascenção da mulher: Um diálogo do pai com o filho Paulinho: Sua mãe era tão alegre quando a conheci, hoje ela é triste, não sei porque, mas gosto disso, quanto mais triste, mais sei que ela é minha. Há um debate do desejo da mãe de trabalhar e o pai não permitir, passando longas noite no bordel Eldorado, onde a próprio filho experimenta um amor. Ha outra mais divertida de Marco Nanni: Meu neto preste muito atenção no que vou te falar, o amor... É foda!

Apesar das duras críticas que li a respeito do filme, lembro aqui de “Lisbela e o Prisioneiro” que também sofreu com as críticas e ADOREI! Eu recomendo Suprema Felicidade, tem um bom elenco, uma boa trilha sonora e uma belíssima fotografia, que se utiliza de uma tonalidade amarela durante praticamente toda a projeção para dar significado e destaque ao Rio de Janeiro da época imaginada por Arnaldo Jabor.

Não opino se o filme se pinta de cinema novo, neo- realismo ou surrealismo, não sou da área, fico fascinada com o debate posto, mas sei que é um filme de memória, que me deixou mais leve e um pouca nostálgica com a minha eterna vontade de ter vivido os anos 50 e 60, respirando romantismo, delicadeza e com a certeza  que mudariamos o mundo.


P.s: no site oficial do Filme existe um teste o felizmetro. Uma brincadeira comercial para promover o filme, criativo e divertido. http://www.paramountpictures.com.br/asupremafelicidade/

Vitória contundente para avançar nas mudanças - Portal Vermelho

José Reinaldo: Vitória contundente para avançar nas mudanças - Portal Vermelho