terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Natal da Gente

  Quero dividir que este foi um dos melhores e mais importantes natais da minha vida. Sim foi e está sendo. Realizei o“Natal da Gente” com uma equipe fantástica de trabalho, hoje são como uma família para mim. Foram muitos meses planejando e trabalhando. 


Buscamos em Francisco de Assis a inspiração para o “Natal da Gente” que dizia que devemos compreender mais que ser compreendidos.

Nunca passei vésperas de natal tão bem, com tanta alegria, energia, equilíbrio. Trabalhei, cantei muito “Noite feliz”, me permiti, ergui os braços, elevei a alma, tudo na hora e no tempo certo.

Ajudei crianças a tirar fotos com Papai Noel. Enxuguei lágrimas das que não conseguiram e segurei no colo como se fossem meus filhos. Vi olhos brilharem de todas as idades e cores. Vi sorrisos sinceros e fiz novas amizades. Muito Obrigada aos que participaram do“Natal da Gente”.

É bom ser melhor a cada dia! E para isso não precisa falar mal de ninguém, de fazer fofoca, intrigas ou pisar nas pessoas. O segredo? Amor pela vida! Viva a benção da vida e do Natal, que de forma alguma necessita de presentes caros, basta ser sincero e ter amor em sua volta.

Estou Feliz demais! Espero que tenham gostado do “Natal da Gente” como gostei de realizá-lo. Desejo do fundo do meu coração que nesse Natal, a admiração e o respeito possa criar um “lugar comum”, onde venceremos as barreiras da comunicação, ouvindo com o coração e escutando com toda a nossa alma. Nesse lugar, o cheiro do amor e a amizade são plenamente possíveis e assim seus sonhos se realizarão.


Obrigada Uberaba e Feliz Natal!

domingo, 15 de dezembro de 2013

Ser assim é uma delícia... De outro jeito dá preguiça

Ser assim é uma delícia
Desse jeito como eu sou
De outro jeito dá preguiça
Sou assim pronto e acabou
A comida de costume
Como bem e não regulo
Mas tem sempre alguns legumes
Que eu não sei como eu engulo
Brincadeira, choradeira,
Pra quem vive uma vida inteira
Mentirinha, falsidade,
Pra quem vive só pela metade
Quando alguém me desaponta
Paro tudo e dou um tempo
Dali a pouco eu me dou conta
Que ninguém é cem por cento
Seja um príncipe ou um sapo
Seja um bicho ou uma pessoa
Até mesmo um pé-de-nabo
Tem alguma coisa boa

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Alvará de demolição

“O que precisa nascer
tem sua raiz em
chão de casa velha.
À sua necessidade...
o piso cede, estalam rachaduras
nas paredes,
os caixões de janela se desprendem.
O que precisa nascer aparece no sonho
Buscando frinchas no teto,
Réstias de luz e ar.
Sei muito bem
Do que este sonho fala
E a quem pode me dar
Peço coragem.”

Adélia Prado 

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

A Coragem

Não sejas nunca medroso!
Fraco embora, tem coragem!
Para fazer a viagem
Da vida, sem hesitar,

É preciso, de alma forte,
Sem ostentar valentia,
Dominar a covardia,
Para o perigo enfrentar.

O medo é próprio do pérfido,
Do pecador, do malvado:
Quem não se entrega ao pecado
Não receia a punição.

Não tem medo quem caminha
Com a consciência tranqüila,
Quem o inimigo aniquila
Com a força da razão!

Não abuses da bravura;
Não afrontes o inimigo;
Não procures o perigo;
Prega o amor! e prega a paz!

Mas, se isso for impossível,
Não fujas! cai batalhando!
E, se morreres lutando,
Morre! feliz morrerás.

Olavo Bilac