sábado, 12 de junho de 2010

Homenagem ao dia de hoje

Conseiêiro de Deus*

Vou fazer a minha reza
Em forma de poesia
De um devoto que muito presa
O pudê da Criação
E que Deus num interprete
Que tô lhe dando consêio
E se os pecado são sete
Eu não quero me enquadrá
Nos pecado capitá
Ou em outro tipo quarqué

Deus quando fez o universo
Fez o home e a muié
Sem pedir pra quem quer que fosse
Ajuda ou opinião
E o mundo então mostrou-se
Do jeito que ele é
E não há de ser agora
Que eu vou ser parpitêro
Me metendo a conseiêro
De um ser que em sete dia
Fez as sete maravia
E o resto do mundo intêro

Cada coisa em seu lugar
Fez o rio, fez o mar
A canoa e o canoeiro
Fez as planta, fez os bicho
Passarinho cantador
Os espinho e as flor
Tudo ali bem juntinho
Borboleta colorida
Também fez a margarida
Fez o cravo e a rosa
Cada uma com seu cheiro
Mas todas são perfumosa

A rapidez do beija flor
A astúcia da abêia
Morcego que chupa vêia
Com os seus vôo rasante
A pulga e o elefante
Cada um com seu tamanho
Ornitorrinco, bicho estranho
Mas de muita boniteza
No peixe, a ligerêza
Garante a sua vida
No verão fez dia longo
No inverno noite comprida

Mas que Deus não me castigue
Pelo que eu vou falá
Ele deixou ficá faltando
O que não devia faltá
Esqueceu de avisá
Que não tem remédio pra dô
A mais dilurida
A dô do amô
Que pode inté matá
 
*Música de Luiz Salgado

Nenhum comentário:

Postar um comentário