sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Luz e Estrela

Nietsche disse em momentos diferentes, mas com a mesma intenção as seguintes frases; “É necessário ter o caos cá dentro para gerar uma estrela” ou/e “É preciso ter caos e frenesi dentro de si para dar à luz uma estrela dançante”.
Hoje, 19 de dezembro, fazem doze anos que dei a luz á estrela dançante da minha vida. Daquele momento, lembro-me de alguns fatos; Um anestesista piadista, que me fez rir nas horas impróprias por coisas inusitadas. Uma delas foi quanto entrei na sala de cirurgia andando, ele veio até mim, colocou a mão no meu ombro e disse;
-tudo bem? Agora traga a paciente! E você mocinha vai pra casa por que aqui é local de trabalho, que dizer as grávidas trabalham e agente observa.
Outro momento foi na hora que minha estrela nasceu, cheio de placenta e sangue é claro. Ai o anestesista olhou para o pai e falou;
-“Nossa é a sua cara”!
E como não podia deixar de ser a estrela nasceu “pulando” e “gritando” ai o anestesista berra no canto; segura Doutor segura, este ai é bravo! Está última não foi engraçada apenas teve um teor profético.
Mas, sem dúvida alguma, o momento realmente inesquecível foi hora que o médico colocou aquele ser pequenininho “pulante” e “gritante” nos meus braços...E como uma mágica ele se cala e aconchega-se... Lembro de ter chorado de uma forma que nunca tinha me acorrido. É inexplicável, o mundo pára, e sou eu e o Luan, sem anestesista piadista, medico ou pai com cara de placenta.
Pois é 12 anos se passaram... Meus deuses! Doze anos se passaram! Há doze anos descobri o amor incondicional. Onde daria minha vida a ele e sem ele, o mundo não estaria completo! Tenho um filho lindo, inteligente, bravo (maldito anestesista) com o defeito de ser flamenguista (mas toda mãe perdoa) e acima de tudo tenho um grande amigo. Sei que ele não vai gostar desta confissão, mas, acho tão bonitnho! E que ele é sempre tão tímido com as meninas, ai posso entrar com a minha experiência de ser uma “menina” e dar uma grande ajuda! Ah nessa hora e como se estivesse salvando o mundo, me sinto a heroína! E principalmente, um amigo que me faz ser criança, subir em árvore, jogar futebol (diga-se sou a melhor) e estar atualizadas na gíria da galera.
Felicidade é isto "tudim"! Ele ainda não sabe, mas eu sei por causa dele, que o que importa é aquele olhar de sinceridade e verdade, onde o mundo se torna por alguns segundos só eu e ele, sabendo que um morreria pelo outro
Por tudo isto, declaro meu amor a você Luan e desejo tudo o que você desejar!
Parabéns minha estrela dançante!

3 comentários:

  1. Lindo lindo lindo... sem palavras mas os olhos inebriados de emoção. Um forte abraço! Carol

    ResponderExcluir
  2. Digo que não há na vida momento mais especial que este: parir uma criança, colocá-la no mundo, ouvir o primeiro cheiro e ter a certeza que após este momento tudo mudou na sua vida. A minha tem quatorze... o tempo passa mas as lembranças de um momento único e inesquecível sempre está presente na minha vida. Parabéns pelo texto, pela vida, pelo pequeno Luan e pelo nosso dia que está chegando. Sílvia Castelo.

    ResponderExcluir