quarta-feira, 16 de maio de 2012

Parábola

Sigamos assim a qualquer preço, o que importa é o movimento pelo movimento. O fim, que fim? Vamos manter tudo como está, melhor não pode ficar!" 

E lá seguia o homem sentado em seu burrinho, tagarelando a quem pudesse ouvir: 

Vamos lá, apenas sigamos! Vamos se ajuntando, cada chefe pegue o seu burrinho! E olha, para nada ficar tão parecido e tedioso, os burrinhos de bolinhas, vão à frente. 

Mas lá pelas tantas, alguém sem burrinho perguntou: 

Vamos aonde?
Para o mesmo lugar, Tudo deve ficar como está! 

Acho que é uma parábola daquelas que nem sempre o que se quer dizer é o que se diz, nem sempre o que se mostra é real, o velho é bom, teatro e contrateatro. Gosto de Sócrates nesse ponto, ao contrário do que naturalmente é!

Nenhum comentário:

Postar um comentário