quinta-feira, 17 de maio de 2012

As inscrições para participação no Festival de Inverno da UFMG estão prorrogadas até o dia 18 de maio, sexta feira, às 24h.


Gostaríamos de chamar a atenção de todos para o motivo da escolha deste Festival como evento de participação dos Pontos de Cultura de Minas Gerais. O Festival de Inverno da UFMG solicitou a participação dos Pontos devido à proximidade das propostas do Festival e do Programa Cultura Viva. A proposta do Cultura Viva de potencializar os trabalhos já existentes, nos vários segmentos da cultura, dando força e divulgando os vários saberes e suas formas de transmissão, vão ao encontro da proposta do Festival, com as suas várias Casas que abrigam os diversos grupos de trabalho. Por isso, insistimos que os Pontos de Cultura têm potencial de saberes e projetos para se inserirem nesse diálogo dentro das Casas do Festival.

Leiam com atenção o email já enviado, que segue abaixo.

Destacamos, como exemplo, uma parte do projeto do Festival, que explica:
"O 'comum' de uma comunidade, portanto, diz do 'aparecer' dos sujeitos na esfera de visibilidade pública como interlocutores dignos de respeito e estima. Gostaríamos, assim, de imaginar o Festival de Inverno como espaço de troca e circulação não hierarquizada de saberes e práticas, promovendo as mediações entre diferentes iniciativas, coletivos culturais e grupos artísticos, ao mesmo tempo, acolhendo e escutando como interlocutores sujeitos que tradicionalmente se vêem excluídos desse evento."

Continuamos à disposição para eventuais dúvidas.

Mais informações: manuella.machado@cultura.mg.gov.br ou pelos telefones (31) 3915-2690, (31) 3055-5903 e (31) 3055-5911.



AOS PONTOS, PONTÕES E REDES DE PONTOS DE CULTURA DE MINAS GERAIS

Prezados Gestores,

Segue abaixo a proposta para a participação de todos os Pontos , Pontões e Redes de Pontos de Cultura de MG no 44º Festival de Inverno da UFMG-Diamantina 2012.
Participem!
Abraços

Participação dos Pontos de Cultura de Minas Gerais no 44º Festival de Inverno da UFMG
 Inscrição para Seleção


A Universidade Federal de Minas Gerais, em parceria com o Ministério da Cultura, a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais (SEC-MG) e a Comissão Estadual dos Pontos de Cultura de Minas Gerais, convida os Pontos de Cultura das redes do Estado de Minas Gerais a se inscreverem na seleção para participarem do 44º Festival de Inverno da UFMG, que se realizará em Diamantina entre os dias 15 e 26 de julho de 2012.

Cada Ponto de Cultura poderá inscrever até 02 (dois) representantes para concorrer às 42 (quarenta e duas) vagas disponíveis. A seleção será feita por representante, segundo os critérios abaixo.

1º - Disponibilidade para participar impreterivelmente dos 10 (dez) dias do evento (de 15 de julho a 25 de julho). Isso porque as atividades das Casas se darão de forma contínua durante esse período, e os Pontos participarão de todas as etapas do grupo de trabalho.
2º - Currículo e área de atuação afinada com a proposta das Casas (leia abaixo)
3º - Dentre os classificados pelas duas análises acima, a Comissão buscará garantir a participação do maior número de Pontos possível.

Os representantes dos Pontos de Cultura serão integrados aos grupos de trabalho de cada Casa, sendo que sua participação se dará de forma ativa, como sujeitos, por meio do compartilhamento de reflexões e experiências culturais afinadas com os temas das Casas.

A comissão de seleção será composta por representantes do Ministério da Cultura, Secretaria de Estado de Cultura – SEC-MG, Comissão Estadual dos Pontos de Cultura de Minas Gerais e UFMG.

Aos 42 selecionados será oferecida hospedagem, alimentação e transporte. Destaca-se que os selecionados deverão assinar um termo com a SEC-MG no qual se comprometem a participar dos 10 dias do evento (estadia inferior a este período implica que o selecionado pague as diárias restantes). As hospedagens serão em quartos duplos, a alimentação via ticket refeição e o transporte por meio de ressarcimento posterior.

As inscrições estão abertas até o dia 16 de maio de 2012 (até as 24h) no link http://bit.ly/FestivalUFMG.Não serão aceitas inscrições realizadas após o prazo. Mais informações: manuella.machado@cultura.mg.gov.br ou pelos telefones (31) 3915-2690 e (31) 3055-5903.

O 44º Festival de Inverno da UFMG será uma ocasião privilegiada para a troca de experiências entre os diferentes saberes (acadêmicos e tradicionais) e práticas (materiais e simbólicas), de tal modo que a Universidade abrigue outros sujeitos e outras formas de conhecimento, provenientes, por exemplo, das culturas afro-descendentes e indígenas, bem como das várias práticas e saberes que povoam a cidade: desenvolvidos pelas instituições (museus, escolas, institutos), resguardados pela cultura popular e inventados pela vivência cotidiana nos espaços públicos.

Assim, o Festival pretende criar espaços descentralizados para a formação e experiência compartilhada entre os sujeitos interessados em diferentes domínios da criação artística cultural, por meio de ambientes e iniciativas que estimulem a invenção, a aprendizagem e a reflexão crítica. Serão espaços também de troca e circulação não hierarquizada de saberes e práticas, promovendo mediações entre diferentes iniciativas, coletivas culturais e grupos artísticos e, ao mesmo tempo, acolhendo e escutando como interlocutores sujeitos que tradicionalmente se vêem excluídos desse evento, como aqueles vinculados aos saberes e práticas tradicionais das culturas indígena, afro-descendentes e popular.

Com esse objetivos foram distribuídos seis núcleos, chamados Casas:

Casa dos Cantos e da Escuta: abrigará os mestres (xamãs), aprendizes e cantores de diferentes grupos indígenas (Guarani-Kaiowá, Mbyá-Guarani, Krahô, Maxacali e Baniwa), com seus saberes, rituais, cantos e músicas.

Casa da Memória “Chica da Silva”: reunirá atividades ligadas à cultura dos afrodescentes (congados, reinados, candomblé), valendo-se da literatura africana em Língua Portuguesa, dança contemporânea inspirada em matrizes corporais nigerianas, cantos ritualísticos africanos e música instrumental (kora, tambores e outros instrumentos).

Casa das Imagens: espaço para se pensar a criação e circulação de imagens, estreitamento articuladas à experiência dos grupos e saberes envolvidos no Festival. Envolverá a criação de video-documentários e de intervenções audiovisuais em parceria com as Casas do Canto e da Escuta e da Memória; organizará mostras e exibições de filmes (vinculados às temáticas das demais Casas) em espaços públicos.

Casa da Cidade: reunirá sujeitos interessados em pensar e em intervir no espaço público da cidade de Diamantina, levando em contra o patrimônio material e imaterial, as localidades e vizinhança, para propor experiências conjuntas de ocupação e recriação dos espaços comuns, tais como quadras, praças, lagos, campinhos de futebol, ruas e jardins

Casa das Artes Corporais: será o espaço de iniciação à Capoeira e às danças e cantos afro-brasileiros existentes na região de Diamantina (como Candombe e os Vissungos). Sediará também uma colônia de férias para as crianças da cidade.

Casa da Palavra: fará da comunicação um processo estruturante das atividades do Festival, por meio da exploração de processos populares de expressão presentes na cidade; da edição da revista colaborativa do Festival; da criação de programas de rádio com a participação dos alunos das escolas públicas e também de produtos audiovisuais vinculados à mobilização juvenil.


Cláudia Houara de Castro
Assessora de Programas e Projetos
RRMG/MINC
Ministério da Cultura
31-3055-5903/5900

Nenhum comentário:

Postar um comentário