segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Do Blog do escrevinhador: Célio, Newton, Jô, Nilmário e Protógenes; em quem votar para deputado

O título desse post parece escalação de ataque nos anos 50. Não acompanhei aquela época, obviamente. Mas sei que os times eram escalados assim: com cinco no ataque. Por exemplo, o Santos de Pelé: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Outro exemplo, o Corinthians: Cláudio, Luisinho, Baltazar, Carbone e Mario.

Mas voltemos à turma do título, ali em cima: Celio, Newton, Jô, Nilmário e Protógenes. Do que se trata?

É resultado de um post que escrevi dia desses sobre a eleição para a Câmara dos Deputados. Falava sobre a possibilidade de a centro-esquerda (com o PT à frente) eleger a maior bancada da história. E, de forma despretensiosa, listei nomes de candidatos em alguns Estados brasileiros. Pedi que os leitores comentassem, e sugerissem outros nomes. Os cinco que eu “escalei” no título foram os nomes mais citados pelos leitores.

Um rápido perfil de cada um:

- Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) – ex-delegado da Polícia Federal, comandou a Operação Satiagraha e teve peito pra encarar um dos maiores esquemas já montados nas sombras do mundo dos negócios; afastado da PF, passou a ser perseguido pela instituição, de forma lamentável; é um nome importante, pelo conhecimento que tem sobre os bastidores do capitalismo e da politica no Brasil;

- Newton Lima (PT-SP) - duas vezes prefeito de São Carlos (cidade de porte médio no interior paulista), com vários projetos premiados internacionalmente (especialmente no atendimento a jovens e adolescentes), é também um especialista em Ciência e Tecnologia; conseguiu eleger o sucessor; antes, tinha sido reitor da UFSCar (a Universidade Federal de São Carlos); homem preparado para construir um grande mandato; nunca foi deputado federal, é dos poucos candidatos fortes do PT no interior paulista;

- Celio Turino (PCdoB-SP) – foram muitos os leitores que sugeriram o nome de Celio Turino, outro que nunca foi deputado federal; construiu sua reputação como coordenador dos Pontos de Cultura, durante a gestão de Gil no Ministério da Cultura; veterano militante das causas culturais, depende do voto pulverizado em todo o Estado para se eleger;

- Nilmário Miranda (PT-MG) – foi também um dos “campeões” nas sugestões dos leitores; eu havia deixado de incluir Minas em meu primeiro texto (por desconhecer o quadro de candidatos naquele Estado); mas Nilmário é um nome conhecido nacionalmente, com militância na defesa de Direitos Humanos, foi secretário de Lula nessa área; tem experiência, é ponderado e firme ao mesmo tempo.

- Jô Moraes (PCdoB-MG) – mais uma na lista das mulheres candidatas pelo PCdoB, partido em que a representação feminina parece ser a mais forte entre os partidos de esquerda; veterana militante de esquerda, foi candidata a Prefeita de BH; é respeitada pela experiência institucional (já foi deputada estadual) e pelo compromisso com os movimentos sociais.

Bem, como eu escrevi no primeiro texto, essa é uma lista sempre aberta. Uma sugestão pessoal e despretensiosa, que se constrói com as sugestões que chegam dos leitores.

Por favor: opinem, corrijam, acrescentem nomes!

Fonte: Blog Escrevinhador

Nenhum comentário:

Postar um comentário