quinta-feira, 16 de junho de 2011

Que liberdade?

Tenho pensando nesse dias em liberdade. Refletindo as Marchas de liberdade pelo mundo. Seja como autonomia de escolha em Sartre ou consciência real em Marx. A questão que de um oposto ao outro, não há liberdade em lugar nenhum do mundo.

Você pode ir a qualquer lugar, a qualquer hora? Você pode escolher o que fazer com seu corpo? Você pode ter a informação sem manipulação? Essa falta de liberdade tem mandado jovens para prisão, mulheres à morte ou perda significativas de partes dos seus corpos, guerras religiosas, casamento de príncipes e comemoração da violência contra os diferentes.

 Eu ainda quero dizer que sou livre enquanto estou viva! Mas hoje não sou, nem sequer posso escolher com minha consciência real o que fazer com meu corpo, dentro de um Estado católico e burguês. Quantos mais vão morrer até que o Estado laico exista de fato?

Nenhum comentário:

Postar um comentário