quinta-feira, 2 de junho de 2011

Morro de São Bento

Nunca vi povo mais infeliz
Os excessos são a procura do preenchimento dos morros de São Bento

Um Vazio oco
Oco de futuro
Oco de amor
Oco de ética
Oco de Brasil

Os excessos desde povo são as tristezas imposta por Biagis e Paloccis
Acabam com a Poesia
Fazem Feira para Livros
Mas, não apagam os Morros de São Bento

Vazio o olhar
É o oco do morro de São Bento
Um preenchimento de linhas escritas
A memória  chegará ao morro de São Bento?
E o vazio chegará às linhas?

Quem sabe lá na frente o oco seja um olhar mineiro
Desconfiado de um povo tão infeliz


Sumayra de Ribeirão Preto em 28/05/2011,
Sentada no Doutor Lingüiça esperando uma mesa no Pingüim (Tudo com Trema – desse jeito mesmo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário