sábado, 1 de janeiro de 2011

Revendo 2010 cheguei em 2011

No fim de 2009 escrevi “Borboletas em 2010”, que dizia que gostaria de ser livre como uma “grande borboleta que seja completa e seja mente solta. Ser livre, na essência do pensamento, sem ficar com medo de percorrer as diversidades da vida”. Disse ainda que estava pensando fixamente em viver uma possibilidade internacional. Coisa que me esqueci completamente em 2010!


Mas algo que desejei muito e escrevi no fim do texto, que queria “ser tão livre para poder ser um só em dois, ser amada e amar, ser tão livre para transmitir pensamentos sem ferir a liberdade do outro, ser tão livre para deixar meu trabalho como exemplo da simplicidade e verdade, onde realmente está a minha liberdade”.

Foi e sou livre! Tentei transmitir pensamentos com humildade e descobri outras formas de amar e ser amada no fim de 2010. Encontrei o amor nos abraços dos amigos, no carinho com meus pais, na paciência de ensinar e aprender com meu filho.

Foi muito feliz em 2010... Chorei, viagem, amei, estudei, trabalhei, conquistei avanços e superei obstáculos.

E em 2011, quero que tudo seja feito na base do amor pra mim e para todos, que haja mais e mais relacionamentos entre pessoas e que ninguém fique com medo disso, que a gente se aproxime cada vez mais e possamos ver sempre a qualidade nas pessoas. Que nenhum vínculo seja estabelecido por razão que não o respeito ao fato de sermos todos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário