quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Bem melhor depois dos trinta, com pinga ou sem?

Um dia nem tão atípico, mas cheios de comentários diferentes no mesmo sentido. Dá pra entender? Bem começou assim. Acordei atrasada não fui pra academia, saí no meio da manhã direto pro trabalho, aérea, culpada por não malhar e acordar tarde.

No caminho que faço sempre, tenho à sorte de morar próximo ao centro da cidade e do meu emprego, me para um carro de Brasília e surge uma voz:

- Sempre te encontro, mas ta sempre acompanhada, posso falar com você?

Jurei que era um tipo de calango tarado matinal. Fiquei morrendo de medo e pensando porque nunca mudo o caminho! Bem, era apenas um paquerador que realmente tá sempre nos mesmos lugares que frenquento. Mas de qualquer forma dá uma volta há mais, e mudar o caminho de vez enquando, num faz mal a ninguém.

No meio da tarde foi atender um convite do meu antigo emprego, e assistir a formatura de uma turminha muito especial  que estava concluindo um projeto de educação não-formal. No encontro com os alunos, os meninos ficaram me olhando com cara de espanto e diziam:

- Tia, você mudou tá mais bonita.

Quando cheguei à empresa o comentário era geral:

- Você tá bem melhor mais bonita e jovem!

Uau! Num faz nem três anos que mudei de emprego. Fiquei super contente! O dia fui de elogios que alma agradece. E cheguei a conclusão, to realmente melhor depois dos trinta, mas isto não significa que um dia fui um trapo mulambento, certo? Depende da ótica.

Na caminho de volta pra casa, no mesmo da manhã, o bêbado mais histórico do bairro me pára pergunta do meu filho, e solta um comentário:

- Nunca te achei bonita, mas ultimamente você ta muito gata!


Sumayra se sente bem mais segura depois dos trinta! E agora sabe que beleza é se sentir confiante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário