quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Cachaça vira patrimônio histórico e cultural


Segundo Camila Lamha, do portal da Secretaria de Cultura do Estado do Rio, a menos de um mês para o tradicional Festival da Cachaça, o balneário fluminense festeja um título de dar água na boca e arder a garganta: a pinga de Paraty se tornou Patrimônio Histórico Cultural do Estado por meio de uma lei sancionada pelo governador Sérgio Cabral há menos de 15 dias.

Com sete alambiques em funcionamento, Paraty tem a característica de fabricação artesanal do destilado, atendendo basicamente ao mercado local – por ano, são engarrafados 400 mil litros de cachaça da região, a maior produtora do estado. Agora, com a nova designação, os produtores da cidade esperam expandir o mercado e conquistar, inclusive, outros países. Com status de produto genuinamente nacional, o líquido vem conquistando, cada vez mais, a reputação de bebida requintada – foi-se o tempo em que a cachaça era sinônimo de coisa barata.


Nenhum comentário:

Postar um comentário