sexta-feira, 6 de abril de 2012

Amanhã nunca mais


O filme “Amanhã Nunca Mais”, que marca a estreia de Tadeu Jungle na telona, aborda as transformações ocorridas no Brasil nos últimos anos.

Trata de acontecimentos corriqueiros como crise conjugal, racismo, assédio moral no trabalho, exploração do trabalho alienado e, assim, torna-se universal ao abordar de reflexões humanas sobre passado, presente e futuro, e de como cada indivíduo reage aos acontecimentos.

Pretende mostrar que nos fazem acreditar que os problemas são individuais, e dividem a sociedade entre fracassados e vitoriosos quando, na verdade, a sociedade capitalista nos impele ao fracasso se não nos adequamos ao esquema pré-determinado.

Muito provavelmente, por sua característica pouco palatável ao público mais acostumado ao padrão hollywoodiano, a mídia não tenha dado a devida atenção a essa obra que reflete sobre a sociedade, influenciada pelo Cinema Novo, com temática voltada para os problemas nacionais e, além de tudo, encara o racismo brasileiro.

Com um elenco afinado com especial destaque pra Milhem Cortaz, Maria Luiz Mendonça e especialmente pra o protagonista Lázaro Ramos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário