terça-feira, 28 de outubro de 2008

Memória? Onde começou...

Para começar a contar essa história de “memória e cidadania”, e o porquê da oficina abaixo (Museu, Memória e Cidadania) tanto quanto meu interesse, e o envolvimento da ONG em que trabalho, é preciso voltar no tempo! Numa juventude sem identidade cultural e a falta de conhecimento histórico de Uberaba por Uberaba desoladoramente sem perspectivas, lembro que nos perguntavamos; como Uberaba surgiu no contexto nacional? Quem foram os heróis da nossa história? As repostas sempre foram difíceis, pela falta de órgãos de pesquisa e a pouca abertura de participação para jovens nos “clãs” uberabense de debates históricos.
Assim a vida me trouxe até aqui, com essa lacuna cultural, mas há 3 anos vi essa realidade mudar, através da ONG em que trabalho, O Instituto Agronelli de Desenvolvimento Social onde estabelecemos ações em parceria com órgãos governamentais de preservação do patrimônio cultural, e tive a felicidade de conhecer o Museu da Pessoa e entrar para o Brasil Memória em Rede, onde realizamos no 16 de maio - o dia Internacional de histórias de vida e compartilhamos de forma inesquecível, histórias de vida uns com os outros.
Hoje Faço parte de um movimento internacional de pessoas e organizações que acreditam que ouvir, coletar e compartilhar histórias de vida, são parte de um processo crítico para democratização da cultura e promoção da transformação social. E que preservar a memória provoca mudanças em bairros, comunidades e na sociedade como um todo, e é isso que tenho feito, em parceria com um monte de gente bacana, que quero aqui prestar uma homenagem; Marise Diniz, Iara Fernandez do Arquivo Público de Uberaba, Edna Chimango, Adislau, Ana Maria e Edma das escolas de Uberaba. Ana Nassar do Museu da Pessoa juntamente com toda equipe. Mariângela Camargos Coodenadora do Instituto Agronelli de Desenvolivmento Social e o Zuzu da Fundação Cultural que sempre acreditaram! Sei que posso ter esquecido alguém, mais o bom desse troço aqui, é que posso editar depois!

Nenhum comentário:

Postar um comentário